sábado, 16 de outubro de 2010

Deliciosa Perversão ( by Kira)


um dia ousei sonhar
que na malicia do teu olhar
meu corpo eu tocaria
e me santificaria

noite de delirio
deliciosa devassidão
minha pele lindamente cortada
me dando tesão

que doce paixão
ver meu sangue se esvaindo no chão
quero(mais)
preciso de(mais)

seu corpo(sua carne)
seu sangue(sua alma)
e não pude notar
que não conseguia mais disfarçar

seu tesão
minha paixão
sei amor
já não tenho mais pudor

só então consegui notar
que de um sonho não conseguiu passar
seu corpo e o meu tesão
juntos nessa deliciosa perversão

(... lindamente como suas curvas imagino o que sentia escrevendo tais linhas minha amada... Como disse uma vez, tens o dom de conduzir meus pensamentos mais pecaminosos e transforma-los em verso... Escreveis tais linhas como quem acaricia meu sexo, ou quem se satisfás sendo observada despindo sua alma... Amo-te!)

quinta-feira, 14 de outubro de 2010


Lúdica brincava com seu pequeno canivete dilacerando lentamente cada parte do seu vestido branco...
Ela sabia o que realmente desejava, quem realmente seria o detentor de seu corpo.
Bem no fundo de seus pensamentos, pensamentos esses que de tão puros criava a cobiça de demônios e anjos... ambos desejavam essa simples e lúdica menina.
Ela já nua com os trapos brancos ao seu redor se fazia flor diante dos olhares ardentes de seus algozes, devoradores de almas que de certa forma queriam sentir o sabor de seu corpo.
Falavam baixo no seu ouvido: “se corte para que possamos saborear algo além de seu sexo linda criança...”, “deixe que a lâmina prove de seu corpo...”.
Ela de olhos fechados se imaginava sendo possuída tanto por anjos quanto por demônios, e lentamente se deixava ferir-se com seu pequeno canivete.
Cada corte ela sentia mais prazer, como se estivesse sendo intensamente violada por ambas entidades, e ela passará a adorar tal sensação.
Seus orgasmos vinham no decorrer que seu corpo se esvaia em sangue e gozo... suor e dor. Uma dor tão intensa que a deixava em êxtase quase permanente, nada ou quase nada conseguia despertá-la de seu coito intenso.
Se via banhada de sangue e suor e via com seus olhos fechados seus algozes lhe devorando... seu sexo, seus seios, sua boca todas as partes do seu corpo eram tomados por esses seres cheios de luxuria...
Assim se vai por toda a noite... intensa noite de volúpia e ungida por essências tanto demoníacas quanto angelicais.
Até que ela desperta ainda exausta da tórrida noite e de seus cortes profundos por todo o corpo. Seu sangue, seu suor e gozo ornando seu aposento seu ninho de perversão.
Finalmente ela abre seus olhos e percebe que tudo n passou de um transe ditado por seu desejo insaciável.
Logo se vê no espelho a se tocar... e seus olhos voltam-se novamente para seu interior...  

Divina presença que guia meu sexo e distorce meu existir em apenas desejo e gula...
... gula do seu prazer do seu gozo.
Divina diva que guia meu sexo rege meu orgasmo, se alimenta do meu espírito...
Sois a mais pura dentre as perversas e demoníacas criaturas, sois ainda algo necessário para meu viver neste mundo, no meu mundo que criei dentro do seu corpo.
Transporte-me para dentro de seu sexo e deixeis que nossos corpos sejam um só.
Induza meus instintos a satisfazerem aos seus preceitos e perversão. Me contorcendo loucamente de prazer como uma serpente em chamas... chamas de seu sexo que inebria meu pensamento, meu pudor...